segunda-feira, 9 de julho de 2007

Vivências... 01


Ontem o Miguel entrou gabinete adentro depois de muito esperar... Tivemos imenso trabalho (para variar) e contas (ainda por cima) para fazer...
Esperou e olhava-me com aquele seu ar entre a espera pacifica e o desespero de querer falar.
Fui-lhe dizendo calmamente: É só mais um bocadinho...
O Miguel é um rapaz com uns olhos castanhos belíssimos e um olhar que tem vindo a entristecer dia para dia, é ainda miúdo apesar dos seus 20 e tais...
Não se apercebeu que para além do excesso de trabalho, a principal razão do constante adiamento se devia ao facto de eu estar a criar coragem para poder fazer o atendimento de forma profissional...
Sabia de ante-mão que iria falar das agressões entre família materna e paterna, da saudade que sentia da mãe que morreu e da qual já não guarda memoria da cara, do seu cheiro...
Entra, senta-se com dificuldade como se o corpo lhe doesse (mas é só a alma), esfrega maquinalmente as mãos que vão suando. Muito. Cada vez mais.
Pergunto-lhe: Então Miguel o que se tem passado?
Continua sem conseguir olhar-me nos olhos e transpira imenso. Não liberta um único cheiro mas sente-se a atmosfera cada vez mais densa...
Começa quase sem voz:
"Oh Dra. ando mal... lembro-me constantemente das discussões dos meus pais com a família... esqueço-me muito da minha mãe... acho que nunca fui bom filho e que nunca tive um pai... assim, daqueles para falar...
Quando sair daqui do Projecto, não sei muito bem o que vai ser de mim... não sei se vou saber gerir o dinheiro... e não quero estar só!
Sabe, sinto-me muito só...
Começou a chorar e eu, já não tinha posição na cadeira...
Sosseguei-o dizendo o que toda a gente sabe:
- Há um imenso mundo dito normal que está endividado... e um mundo ainda maior que está só e não quer estar assim... No dia em que sair do projecto, se viver sozinho vai ter de fazer umas contas à vida, mais ou menos iguais aquelas que já fazemos consigo agora e sim, certamente vão de facto haver dias em que vai estar só e se vai sentir o mais só dos homens... nesses dias aproveite para pensar nas coisas boas da vida, para fazer planos para o dia seguinte e, cometa a loucura de ler...
Riu-se então pela primeira vez na hora inteira... O Miguel não gosta de ler!
- Maus filhos, maus pais, maus amantes, maus irmãos todos somos pelo menos numa dada hora do dia, num dado dia do mês mas depois, se houver amor de facto, daquele que nos altera e nos faz gritar as maiores barbaridades mas também, nos dá a capacidade de perdão constante... enfim, talvez as coisas não corram mal...
Não vai a tempo de fazer nada relativamente à sua mãe, mas ainda tem tempo de olhar para o eu pai de forma diferente e, de se vir a tornar um pai, um dia destes, compreensivo... Tem todas as possibilidades ainda... em si, se as descobrir, se as procurar...
- Dra. não sei se vou ser bom pai... bom marido... quero muito mas não sei... com isto da doença...
- Nunca sabemos Miguel... mas temos sempre de tentar pelo menos fazer o nosso melhor... no fim do dia, talvez o sono seja mais sossegado...
- Mas não é Dra.
- Pois... o meu também não... Mas não me vê baixar os braços pois não?
- Obrigada e desculpe lá... sinto-me melhor. Sim... sinto mesmo!
Esbocei um sorriso e disse-lhe só:
- Ora ainda bem!
Não lhe disse que:
Eu não!
Nesse dia ainda trabalhei mais 4 horas das 12 totais... e quase já não me lembrava disso à noite mas depois, uma lágrima caiu, fui de novo tomar banho que estava de novo com febre e tomei algo... mas não esqueci... ainda assim... nada!

12 sakês:

Mustafa Şenalp disse...

ÇOK GÜZEL BİR SİTE.

Me Hate disse...

Eh pá... e no fim... só este rapazito é que vem cá comentar coisas!!!!! Não percebo!!!!!

Thunderlady disse...

E já lhe agradeceste, já?

Eskisito disse...

Não, outro rapazinho vai dar uma força a este conceito. E, adorei o texto. Mesmo.

Tuxa disse...

As vezes as palavras ditas por outros ficam como que suspensas nos ouvidos e algum tempo depois comecam, lentamente, a descer pela garganta, deixando um sabor amargo, um aperto no coracao e um no no estomago... gostei muito.

Me Hate disse...

Thunder: Não só já agradeci como, bem educada que sou aprendi um pouco de turco rafeiro, fui ao seu blog e (na sua lingua, ao contrátrio dele) agradeci o ter passado logo pelo meu, e pelo nosso blog!

Me Hate disse...

Eskisito: Obrigada!

Me Hate disse...

Tuxa: então o sentimento que te deu a leitura do texto, foi o sentimento que tive aquando da sessão... Mas aqui no trabalho é sempre assim...

Thunderlady disse...

Eheh, eu tb agradec ao Sr. mas no meu blog. Na língua dele mas no meu ;)

Me Hate disse...

Tu és muito do esperto nessa carola...

medusa disse...

opá, fiquei de lágrima no olho!!!

Me Hate disse...

Pois nessa noite... não fiquei só com uma lágrima no olho mas... depois sentia a alma lavada!


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger