quinta-feira, 3 de abril de 2008

Vivências 23...


"Já nada cheira a éter, nem os Hospitais..."
"Bom aqueles a que vou ainda cheiram!"
"Já não há fruta que saiba a fruta, já não há fruta da época... sei lá... até o amor já não é aquilo que era... é uma espécie de uma sub-espécie de qualquer coisa que já está bem definido, sentido... sei lá!"
"Bom, eu ainda sei a que sabe uma maçã e para mim o amor... é o que sempre foi! Se calhar a definição, o sentir, o transmitir ao outro é que muda de pessoa para pessoa mas... possivelmente estou errada senão não me manteria neste estado de... suspense? Suspensão?"
O sol queimava-nos nesse dia a pele levemente, estávamos estendidos na areia semi-húmida e os nossos braços tocaram-se quase sem querer... rimos do disparate e mantivemos o silêncio como se ele fosse conversa há muito adiada.
Não foste trabalhar e eu estava de férias.
Nessa noite adormeci-te, sem dares por nada com um pano, impregnado de éter.
No dia seguinte acordaste e sorriste piscando o olho como se soubesses o que tinha ocorrido...
"Bem vou tomar a medicação!"
"Vai, mas volta! Hoje os cheiros voltaram a ser os que reconheço!"

7 sakês:

Anónimo disse...

Algumas maçãs ainda sabem a maçã!
Alguns amores ainda são, como sempre foram, um arrepiado toque de pele nua...
Mudem-se os conceitos ao sabor da modernidade, não mude a alma da "gente" para ser moderna!
Ame-se ainda com a lamechice de deixar o coração falar, que ele tem muito a dizer...

Me Hate disse...

Nobless oblige, donc: venha a lamechice! ;)

Tênis e Sapato disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Tênis e Sapato, I hope you enjoy. The address is http://tenis-e-sapato.blogspot.com. A hug.

Carpe Diem disse...

Os cheiros e os toques ainda serão os mesmos desde que o coração acredite e não endureça... uma flor ainda é uma flor e um toque de pele ainda arrepia outra pele...uma musica ainda emociona bem como o som das palavras de um poema...

Tudo depende se ainda acreditamos na Vida e no que ela nos pode dar por mais tombos e desilusões que tomemos.

Me Hate disse...

Ténis... já tenho sapatos... vela! E cfom o vento... vai-se... longe!

Me Hate disse...

Jovem: ainda bem que o coração endurece, que a alma se deixa arrastar apenas pela leitura e que o sangue só se derrama quando nos cortamos em... bisturis.

Tudo o resto, não vale a pena, são coisas de adolescente!

Me Hate disse...

Zolo...whatever... não vejo MESMO! Sou ceguinha!!!!!!


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger