quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Em Fogo 4 - Ser Feliz


Estava-mos os 2 naquela esplanada virada para o Tejo com um copo de vinho na frente, quando olhaste bem fundo nos meus olhos e perguntaste "és feliz?". Eu retribui o olhar e naquele momento sabia que estava plenamente realizado... sentia-me livre, solto, com vontade de sorrir sem razão, com o desejo de me perder nos olhos dela e assim respondi "contigo, sou".
Depois dessa resposta passaste as mãos no meu rosto e ficaste a olhar para mim, segundo dizias, "quero fotografar o teu rosto"... e eu, abandonava-me ao teu olhar, sentido-me despido no meu íntimo, como só tu o conseguias fazer.
Contigo consigo ser uma pessoa diferente, consigo criar uma obra prima de um gesto, consigo falar sem palavras ou fazer do silêncio um imenso ruído... tu dizias "hoje sou tua" e eu respondia "só és minha se eu poder ser teu"... partilhava-mos o sonho na caricia sobre a pele, conhecemos o mapa do corpo um do outro de olhos vendados, sei quantos sinais tens no corpo ou aquilo que te dá prazer.
Tu dizias nos momentos de prazer "deixa-me abandonar o meu corpo para sentir o prazer a entrar" e eu respondia-te com o olhar e entrava em ti... era muito mais que isso, era como descobrir um mundo novo de sensações, nunca nos sobrepusemos um ao outro... tu dizias "sente-me por dentro" e eu respondia "não consigo entrar totalmente em ti, mas sinto-te dentro de mim".
Mas a felicidade não dura sempre... 2 meses depois de nos conhecermos soubeste... quando o médico te disse "cancro da mama em estado terminal" tu apenas seguraste a minha mão e olhaste-me nos olhos e nessa altura eu soube... tu querias partilhar comigo a dor, retribui o toque e apenas olhei para ti, sem compaixão mas com amor.
Desde esse dia segurei-te a mão, segui o caminho a teu lado em silêncio, olhei para ti e retive-te na minha mente... quando te disse que era feliz contigo já não tinhas cabelo, mas eu amava-te na mesma, o que conta para mim é a personalidade, o interior, o teu olhar que mesmo em dificuldade não se sentia derrotado.
Sabes o que aprendi contigo? O significado de "ser feliz", tu ensinaste-me que mesmo na tristeza se encontra uma âncora que nos agarra à Vida e eu fui a tua... continuas viva dentro de mim e agora, depois que te foste posso dizer "obrigado por me teres feito descobrir a felicidade".
Carpe Diem.

3 sakês:

Thunderlady disse...

Olá Carpe, não tens nada que pedir desculpa :) Quer dizer, anda tudo esfomeado desde ontem à espera, né? ;)

Eu vou ver se consigo traduzir em letras as ideias que esotu a ter agora. Bjoka

pensamentosametro disse...

Tem calma, nós esperamos.

Bjos

Tita

Thunderlady disse...

Estes comentários que fizemos antes de teres publicado o texto definitivo parecem patéticos perante esta tua mensagem.

Quem os lê não os percebe, já, não comprende como é que se poderá ser tão insensível quando tu revelas a tua alegria, a de teres descoberto a felicidade, e que é ao mesmo tempo a tua dor, és feliz e guardas essa felicidade com alguém que já cá não está. Pelo menos fisicamente.

Li primeiro o "Em fogo 5", e ão consigo deixar de pensar se alguma vez lhe disseste "gosto de ti".

Beijinho


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger