segunda-feira, 4 de agosto de 2008

BURACO NEGRO X


Imaginava-me na cozinha, naquele esforço tremendo de inventar um prato que te agradasse, diferente, com sabor a terras exóticas como tu gostas.
Imaginava-me a pôr uma mesa especial, os grandes copos altos, bem abertos para deixar o vinho respirar, as flores em arranjo baixo para que nos pudéssemos olhar sem nada entre nós. Imaginava-me a colocar estrategicamente as velas que dariam à sala o ambiente acolhedor, apelativo à conversa, aquela luz que dá à pele o tom certo para o desejo do toque.

De repente veio-me à memória uma outra vez em que o fiz. Lembrei-me que tive de chamar a atenção para o cenário tão bem montado, tive de pedir elogios para o que cozinhei e depois de uns minutos de condescendência me perguntaram: então já se podem apagar as velas? isto parece um velório! e pode-se ligar a televisão?
Apaguei as velas, liguei o aparelho, estava a começar a novela, Graças a Deus!!!
Depois também a vontade de tocar morreu, lentamente, a partir desse dia, até ao velório real de um amor que não sabia saborear-se!
Às vezes a memória é inimiga da imaginação...mas a teimosia, a minha, vai levar-me a surpreender-te um dia destes!!
Só uma pergunta: tinto ou branco?

12 sakês:

Ovinho Estrelado disse...

...

E a resposta poedria ser perfeitamente aquele vago "Cheio".

...

Gostei muito deste "texto".

É o texto dos nossos dias. São os amores actuais: os rendidos à rotina, ao desinteresse, ao desamor do só porque sim.

Beijos

Namaste disse...

Pois é "ovinho" sinais dos tempos!
mas a esperança é a última a morrer...e teimosamente há quem tente sempre mudar a forma de estar destes amores porque sim.

Beijos

Ovinho Estrelado disse...

Totalmente de acordo.

Mais que não seja pelas coisas fantásticas que se podem fazer com um Amor forte, mesmo rendido aos vícios dos tempos. Há que contrariar o só porque sim. Porquê?
E porque não?

Beijinho :)

Anónimo disse...

Tinto... sabes bem!

Já o fiz para ti... tantas vezes... e tu para mim! Caguei de alto para a novela... não sou como esse "passado" triste!!!!!! ;)

Namaste disse...

Tens razão "ovinho" porque não se vale a pena viver de cada vez um amor mais forte!

Beijos

Namaste disse...

Tinto claro e com copos a condizer...
Novelas...valha-nos Deus...já tive quanto baste!!!
E o passado é isso mesmo...passado!e quando deixa de ser carga passa até a ter graça :)

Carpe Diem disse...

Ora não podia concordar mais com este texto e sei bem do que se fala... acredita que tudo será melhor daqui em diante porque quando as pessoas merecem encontram o seu tesouro.

Quanto ao vinho, por mim tanto faz, desde que a companhia seja boa :)

Namaste disse...

Carpe
O vinho tu escolhes...quando quiseres, tá? a companhia está sempre disponível.

ana maria disse...

Nunca provei sushi...mas gostei desta casa!
Obrigada pelos comentários simpáticos!

cvaz disse...

e esses "rendidos à rotina, ao desinteresse, ao desamor e ao só porque sim" são amores?! não serão os amores, actuais ou passados, QUANDO O SÃO, capazes de contrariar os tais "vicios dos tempos"?! huumm...creio cá bem que sim

Namaste disse...

Tens que provar ana maria, tens de provar! Eu também achava esquisito e depois aprendi a gostar...talvez por me ter sido bem "apresentado".
Ainda bem que gostáste da casa!

Namaste disse...

cvaz
às vezes as pessoas nem sabem bem o que é o quê! Seguem a regra, a manada e depois perdem-se...
O verdadeiro Amor consegue tudo até ultrapassar-se a si próprio pelo outro.
Crês bem!!!


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger