segunda-feira, 10 de março de 2008

Peixe Cru sem espinhas


Hoje não me apetece escrever. Apetece-me vomitar palavras sem sentido. Ir contra o lugar do meu cérebro que me obriga a pensar e a colocar cada palavra no seu sítio certo, respeitando a língua que me foi imposta por nascimento. Quero desligar-me de toda a lógica e de toda a razão.

Não consigo. Deformação profissional que me obriga a manter tudo no sítio.

Cada palavra tem a sua força. Desde um simples sim dito na altura certa ou errada, até ao mais violento impropério proferido com raiva e amor. Cada uma delas.

Hoje o meu cérebro inunda-se de palavras. De sensações que consigo apenas exprimir com palavras soltas. Soltas de mim, soltas pelo sopro de um corpo que não está bem. Os meus dedos escrevem o que não querem neste teclado velho e cansado. Cada som de cada tecla diz-me que estou cada vez mais perto de um fim e cada vez mais longe do descanso que preciso.

Hoje não me apetece escrever. Apetece-me gritar.

4 sakês:

Gione disse...

GRITA! ASSIM!

Maria do Consultório disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!

elvira carvalho disse...

Grite. Grite até lhe faltar a voz, ou até deixar de sentir essa vontade.
Um abraço

Lisa's mau feitio disse...

Mestre,

E escreveste tanto só para dizeres ao mundo que te apetecia gritar.

Foi o teu grito, sem dúvida, este envolto ou dissolvido em palavras depositadas no teu teclado velho e cansado...

Gritemos contigo, é para isso que cá vimos.

lisa


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger