quinta-feira, 26 de junho de 2008

Vivências 37...


A solidão é assunto sobre o qual nunca me debrucei muito tempo, não só porque os meus genes não têm "feitio" para isso mas também porque não perco tempo com disparates...
Contudo, lembrei-me de uma certa pessoa que se dizia minha amante e que nós éramos o grande amor das nossas vidas e "balelas do género", que me dizia, "à boca cheia" que SÓ é que estava bem. Mesmo! Acreditava mesmo nisso... Hum...
Eu concordava com as afirmações para não causar celeuma e MAIS uma discussão desnecessária mas, na verdade, achava aquilo um monte de "balelas" até porque na altura ainda não tinha deixado a anterior relação para estar comigo... Logo na altura pensei, "Bela solidão... e que pessoa de tão grande concordância entre pensamento e prática!"
Não poderia de facto levar a coisa a sério, até porque a pessoa: não jantava fora só, não viajava só e, mesmo em casa (supostamente só) tinha de ter a "companhia" da música, do televisor ou de um telefonema feito a um "amigo"... E adivinhem: pouco tempo, antes de me colocar "para andar" pela 4ª vez, voltou para a ex-relação de quem dizia não gostar e de quem tinha a certeza que a pessoa não gostava já de si... Tá quieto "oh preto" de eu dizer e ir avisando "Olhe que não Sr. Dr., olhe que não!" e a prova, de que tinha a razão do meu lado foi o veneno que foi, eficazmente lançado durante 2 anos que durou este "anda para cá anda para lá..." mas tonta, de facto, sou eu! Quem é que volta para alguém 4 vezes????? De novo, e não me querendo repetir...Hum...
Mas enfim: MEA CULPA, adelante... Sempre ouvi dizer que o Homem é um animal por excelência social, portanto, não só não foi "feito" para estar só, como pelo contrário, enriquece com o cruzar-se romanticamente/socialmente/profissionalmente com outros... sobretudo se for variando de conhecidos e não "carregar sempre na mesma tecla", temos um ou dois amigos para a vida o resto: há que variar!!!!!!
A teoria prova-se na realidade do dia-a-dia: quantos nós não preferimos a companhia de uma animal a estarmos sós? Quantos de nós não preferimos voltar para o ex-amante a estarmos sós?
Quantos de nós não preferimos estar com uma amiga em amena cavaqueira a estarmos sós?
Se a resposta às anteriores foram no sentido de "Sim, prefiro estar só!" então, jovem: os meus parabéns! És mais do que eu! Mas então, faz um favor a todos nós, comuns mortais: parte de uma vez por todas para o Mosteiro das Carmelitas ali para a zona de Fátima ou para um no Tibete de monges budistas.
Se a resposta foi "Porra, não! Quero mesmo é estar acompanhado(a)!"... Bom, então quando é que tomamos um copo e colocamos a conversa em dia?

2 sakês:

2007friend disse...

Olá querida...a solidão é uma escolha um estado de espirito uma opção de vida sei lá um cento de definições que cada alma vivente possa escolher para a definir...
No entanto podemos estar sós no meio de uma multidão...

Me Hate disse...

A solidão só é real quando não mentimos acerca dela, porque concordando com o que dizes ( e muito) podemos estar sós no meio de uma multidão... Eventualmente, não podemos é estar sempre e a toda a hora sós... Acho!


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger