terça-feira, 30 de setembro de 2008

Em Fogo 27 - Amizade

O melhor da Vida é poder conviver com pessoas que consideramos Amigos, contudo há uma grande diferença entre Amigos, amigos e conhecidos, na exacta proporção da sua importância. E qual a vantagem de ter casa própria, senão para poder receber os Amigos e fazê-los sentirem-se bem?
Poder juntar Amigos à volta de uma mesa, trocar impressões, recordar momentos passados ou criar ali um momento, partilhar um sorriso ou oferecer o ombro para desabafo, sentir que os outros estão felizes por estarem ali, partilhar um copo do vinho mais caro e sentir que o verdadeiro tesouro é quem o bebe connosco.
Quando nos sentimos bem com esses Amigos, somos como pequenas gotas de vinho, reminescências de sangue, que se unem num copo e formam um liquido espesso e compacto que dá prazer beber. Nunca se pode dizer que temos muitos Amigos, contudo, eles podem ser poucos e ao mesmo tempo representarem o Mundo para nós.
São eles que nos aguentam as birras, que se riem connosco, que nos dizem "tem calma" ou "vais ultrapassar isso", que se exasperam connosco e nós com eles, que nos olham e sabem como nos sentimos, que partilham momentos ou ficam simplesmente em silêncio.
Somos gotas... gotas perdidas... os Amigos completam-nos, dão-nos força, carinho, atenção e transformam momentos banais em especiais. Quem diz que prefere estar só não se leva a sério porque sem Amigos não se consegue suportar uma Vida baseada em batalhas sucessiva de busca do Graal da Felicidade, esse eterno mito.
Para mim ser feliz é estar rodeado de Amigos e sentir que estou, realmente, acompanhado porque podemos estar sozinhos no meio de uma multidão ou sentirmos-nos sós no meio de amigos ou conhecidos.
O que faz um bom Amigo? Tem capacidade de partilha... tem um grau de loucura... tem a intensidade de viver... tem a sensibilidade para ajudar... tem a fé para acreditar no outro... tem o desejo de ser feliz e fazer alguém feliz.
Os Amigos podem ser intensos como um "Esporão", leves como um "Casal Garcia", encorpados como um "Quinta do Cardo", sensuais como um "Ramos Pinto Collection", exóticos como um "Syrah" ou simplesmente diferentes como um "Rosé Periquita". Aos Amigos não cobramos a diferença, aceitamos... aos Amigos não criticamos, apoiamos ou sugerimos... aos Amigos não dizemos que não, estamos lá mesmo quando eles não esperam... aos Amigos não respondemos mal, podemos é estar indispostos que eles entendem... aos Amigos não explicamos o que se passa, eles partilham os momentos connosco... aos Amigos estendemos a mão mesmo sabendo que eles podem não a querer de imediato mas, um dia irão precisar... aos Amigos olhamos a alma e sentimos com eles.
Aos meus Amigos dedico este texto... uma refeição de Sushi é, igualmente, a partilha de sensações e nada melhor que o fazer rodeado de Amigos.
Carpe Diem.

4 sakês:

Vekiki disse...

É, para mim, a maior riqueza. nem mesmo o Amor se lhe pode comparar!
Aceito este texto como se também o dedicasses a mim. :-)

Carpe Diem disse...

Vekiki,

Este texto e dedicado a todos os meus Amigos e aos Amigos do blog, certamente que fica dedicado a ti também.

A amizade e um sentimento bastante profundo e que convém sempre preservar.

Beijos
Nuno.

loira disse...

Adorei o texto!! por isso "roubei-o" com o devido link e pus no meu blog dedicado igualmente aos meus amigos. Nada melhor que prestar uma homenagem as pessoas importantes na nossa vida :)

Carpe Diem disse...

Loira...

Fiquei contente por teres gostado e ja espreitei o teu blog :)

Continua a ler aqui o Sushi e espero trazer-te pratos saborosos todas as semanas.

Beijos
Nuno.


Blog Design by ThunderDrum. Based on a Blogger Template by Isnaini Dot Com and Gold Mining Companies. Powered by Blogger